quinta-feira, 31 de maio de 2012

EM APENAS 2 DIAS DE VENDAS O NOVO CD \"MEUS ENCANTOS\" JÁ BATE A MARCA DE 130 MIL CÓPIAS VENDIDAS!!!!


Paula Fernandes agradeceu e comemorou muito em seu Twitter o novo sucesso de vendas do Brasil seu novo CD "Meus Encantos" já vendeu mais de 130 mil cópias!!!!!

@paulafernandes7:

Amores!! Eu amo vocês d++++!!! A alegria não tá cabendo dentro de mim... Ai ai ai... #130MilCópiasMeusEncantosPaulaF

#130MilCópiasMeusEncantosPaulaF Opaaaaa!!!!!!

#130MilCópiasMeusEncantosPaulaF Uouuuuuuuuu!!!!!

Uouuuuuuuuu!!!! 130 000 cópias vendidas do cd "Meus encantos" em 2 dias!!!!! Iupiiiiiiii!!!!!! Iupiiiiiiii!!!!!!!!!!!! Iupiiiii!!!!!!!!!

Obrigada Brasil! Acabo de saber que o cd "Meus encantos" já vendeu 130 000 cópias em 2 dias! Minha nossa senhora! Como Deus é bom comigo!

Paula Fernandes lança ao vivo novo CD neste Domingão do Faustão





O próximo Domingão está completo para que você e sua família curtam ainda mais o fim de semana. Adrenalina, música e muita emoção vão tomar conta da sua telinha, a partir das 18h. Paula Fernandes está de volta ao palco do Faustão. Desta vez, a estrela da música vai lançar seu novo CD, “Meus encantos”, que está recheado de novidades.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Paula Fernandes: "Não sou uma beijoqueira"


DECO RODRIGUES/Ed. Globo
Paula Fernandes, 27 anos, não disfarça: é uma menina-mulher de voz grave e jeitinho doce que acredita em amor de conto de fadas. “Não que eu seja caxias, mas sou de família tradicional mineira e normalmente beijo apenas os meus namorados”, diz. Mas quando o assunto é sua bem-sucedida carreira, iniciada há 20 anos, a cantora sertaneja mantém os pés firmes no chão. “Não acredito que tenha chegado ao meu limite”, diz ela, que recebeu a repórterGiulianna Campos, para responder às perguntas enviadas pelos leitores ao site de QUEM, no dia em que lançou seu sétimo disco, Meus Encantos, nas lojas desde segunda-feira (28). 

1- O que você sente quando está no palco cantando?
Marcos da Rocha,
 Santos Dumont (MG) É um poder individual, é como se eu pudesse voar. É um momento em que você flutua, que toma conta de você. É sempre emocionante, gratificante. Sinto o quanto as pessoas estão sedentas daquilo e, ao mesmo tempo, o quanto estou sedenta delas. É mágico. 

2- Como faz para o sucesso não subir à cabeça?
Renata de Jesus
 Oliveira, Curitiba (PR) 
Tenho uma família muito estruturada. A minha criação também é importante, porque tudo é uma questão de princípios. Acredito numa missão, numa coisa maior, em algo superior. Deus dá o dom a algumas pessoas para que elas possam transmitir uma mensagem, algo positivo. Então, acho que é por esse motivo que eu continuo sonhando com os pés bem no chão. 

3- Está aberta para um relacionamento? Como fica tanto tempo sem uns beijinhos?
Amandha Freire
Campina Grande (PB) Estou solteira e não estou fechada para isso, é uma coisa que vai acontecer naturalmente, porque sou mulher e ser humano. A pessoa simplesmente vai chegar e vai se parecer comigo. Ela vai se adaptar a esse universo, me aceitar como sou, aceitar minha vida atribulada. Mas uns beijinhos, não (risos). Não que eu seja caxias, mas sou de família tradicional mineira e normalmente beijo apenas os meus namorados. Não sou uma mulher beijoqueira, que sai pegando todo mundo. Eu não fico, não. 
  Deco Rodrigues/Revista QUEM
4- Não está namorando seu baterista?
Ângela Saldanha,
 Brasília (DF) Na semana em que disseram que eu estava namorando o meu baterista, namorei mais dois: o governador de Goiás e um médico de Belo Horizonte. Não sei como dou conta de três em uma semana só (risos)! 

5- Tem vontade de ter filhos?
Lorrainy Ferreira
, por e-mail Filho é resultado de um relacionamento bem-sucedido. Jamais teria filho sozinha. Não que eu tenha alguma coisa contra quem tem, mas acho que, se acontecer na minha vida, já vou ter um companheiro. E, antes de querer os filhos, preciso escolher o pai. Estou nesse processo (risos). 

6- Apesar de viver rodeada de gente, já se sentiu sozinha? 
Larissa A. SilvaBarra Mansa (RJ) 
Sem dúvida. Já me senti sozinha no meio da multidão, mas acho que faz parte do ser humano. A gente nasce só e morre só. Quando acontece, ligo para todo mundo, família, amigos.

7- O que acha das críticas que fazem sobre suas roupas?
Camilla Pena Lopes
, Esmeraldas (MG) Sempre tive um jeito diferente de me vestir desde o colégio. Quando era pequena, pedia a minha mãe para desenhar minha roupa. Gostava de me sentir eu. Sou cantora, não modelo, e não tenho essa intenção. O mais importante para mim é sair de casa me sentindo bem, querida, viva. 

8- O que te faz sair do sério?
Quezia Pinto
, Conceição do Araguaia (PA) Não suporto injustiça, seja com quem for. Fico brava. Eu tenho o sangue quente, sim, e isso que me torna equilibrada. Se eu fosse muito devagar, passiva, talvez não tivesse tanta criatividade para outras coisas. 

9- Que balanço faz da carreira?
Harlyson Wakefield
Barbacena (MG) 
Venho num crescente, degrau por degrau. Acho que tudo aconteceu da maneira certa, de uma forma que pude ir trabalhando isso dentro de mim e me adaptando à nova realidade, porque realmente não é fácil. Tem muita coisa para acontecer ainda, não acredito que tenha chegado ao meu limite. Porque, quando tiver, acabou. 

10- Qual a maior loucura que um fã fez por você?
Eduardo Peressinoto
, Campinas (SP) 
Uma moça entrou no camarim dizendo ter ganhado a promoção de uma rádio para ir ao meu encontro. E que, para ganhar, teve que fazer uma grande loucura. Ela escolheu raspar a sobrancelha. Fiquei impressionada e dei uma bronca nela





Fonte: Revista Quem 



terça-feira, 29 de maio de 2012

Paula Fernandes comenta faixas do novo CD

Na inédita Barco de Papel, a sertaneja diz que se inspirou na americana Taylor Swift

Paula Fernandes







Nesta terça-feira (29), chega às lojas o sétimo CD da cantora Paula Fernandes, Meus Encantos (Universal Music). 
Assumindo um lado mulher, mas ainda com a suavidade e encanto do jeitinho de menina que conquistou o Brasil, Paula se prepara para um importante momento de sua carreira.
Em cada uma das 15 faixas, Paula assume sua maturidade e sensibilidade. 
Com exclusividade para o R7, a cantora comentou duas faixas que fazem parte do novo trabalho, Barco de Papel e Meus Encantos, que dá nome ao disco. 
Todas as músicas são inéditas. Algumas escritas recentemente, outras guardadas a dois, três, cinco anos.
— Algumas canções são novinhas, outras não envelhecem ou aguardavam seu momento de reaparecer. Há sentimentos que duram vidas e vidas e eles estão aqui.
Assista Paula Fernandes comentando a música Meus EncantosR7
Na música Barco de Papel, a cantora revela que teve total influência da estrela americana Taylor Swift e que a canção mostra que o lado menina dela ainda está ali presente, apesar do mulherão que Paula se mostra cada vez mais.
Os temas abordados, parte do universo criativo de Paula, expressam sentimentos profundos de amor e amizade, o cotidiano das pessoas, a ligação com a terra e com o universo.
— Meu trabalho é intuitivo e não me omito do processo criativo. Não vou rotular, frear ou bloquear qualquer inspiração ou gênero musical que apareça neste momento de criação. As músicas acabam sendo parecidas porque vêm da mesma fonte, mas se diferenciam bem nos detalhes. As pessoas verão isso.
Assista Paula Fernandes comentando Barco de PapelR7

O álbum Meus Encantos tem apenas uma participação especial. O violão da introdução já indica o parceiro. Zé Ramalho, poeta e cancioneiro de outros sertões, percorre de mãos dadas com Paula a perfeita Harmonia do amor
— O Zé é uma pessoa muito especial para mim. Sempre fui fã de suas músicas e, quando nos conhecemos nos bastidores de um programa de tevê, falei que adoraria compor algo juntos. Ele topou na hora, trocamos contatos e logo ele me mandou essa letra. Fiz a música, o convidei para cantar comigo e o resultado é esse belezura de canção. Tenho muito orgulho dessa parceria. Agora tem uma letra minha com ele.
Participações internacionais
No disco, ainda há os duetos internacionais que foram incluídos como faixas bônus: Long live, com Taylor Swift, e Hoy me Voy, com o latino Juanes. Em ambas, Paula escreveu sua versão da letra em português.
Meus Encantos chega às lojas após a marca histórica de 1,7 milhões de cópias vendidas de seu antecessor, o CD e DVD Paula Fernandes ao Vivo.

Fonte: R7

terça-feira, 22 de maio de 2012

Fotos da Coletiva em São Paulo Para a Divulgação do CD "Meus Encantos"
















Paula Fernandes: "Sensualidade da mulher não está na roupa"

Paula Fernandes: \

Paula Fernandes se reuniu com a imprensa na tarde desta terça-feira (22) para falar sobre seu novo trabalho, o CD Meus Encantos, que chega às lojas na próxima semana.
No novo disco, Paula contou que tem canções que fez em parceria com Juanes, Taylor Swifty e Zezé di Camargo.
“Já tínhamos feito uma parceria no início da minha carreira, e foi tão bacana, que depois disso ele sempre me manda músicas. No início do ano ele me ligou e disse que queria fazer uma canção para uma menina espevitada e de cintura fina e me presenteou com uma bela música, que está neste trabalho”, conta a cantora.
Paula também falou sobre seu novo estilo, mais sensual, que aparece bem nas fotos do encarte do disco. Acostumada sempre a usar roupas mais longas e fechadas, a cantora fez um ensaio em que deixou a barriga de fora e com decotes mais generosos.
“Eu não fiz esse projeto para vender. Eu quero continuar minha missão que é cantar. Com essas fotos quis demonstrar o meu momento. Não quero me mostrar, isso não me agrada. Não gosto de interferir em algo que corre naturalmente, que é a minha carreira. Só quis fazer uma coisa diferente dessa vez”, explica Paula.
Com uma forma física invejável e a famosa cinturinha de pilão, Paula contou que o corpo que tem é à custa de muita malhação.
“Estou malhando bastante. Nunca tinha tirado fotos assim, com menos roupa. Não gosto de me expor. De qualquer forma ficou bonito e estou orgulhosa. Sou menina, uma mulher apaixonada, representante das brasileiras e de todas as facetas. Tenho meus encantos. O fato de estar com roupa mais cavada, não quer dizer que é vulgar”, disparou a cantora.
Paula Fernandes também nunca escondeu que é fã dos corpetes e sempre que pode adapta um deles ao seu visual. Segundo a cantora a moda dita regras, mas cada um escolhe o que quer vestir.
“Sempre gostei muito de marcar a cintura. Sempre tive a cintura fina, mas sou neurótica para deixa-la ainda mais fina. Não acho que fica sensual, apenas gosto de marca-la”, diz.
Sempre alvo de insinuações sobre possíveis affaires ou namorados, Paula brinca que não consegue dar conta dos três namorados que arrumam para ela toda semana.
“Tem namorados que me arrumam que eu nem conheço. Quando tiver que arrumar um príncipe encantado vai acontecer, em algum momento e quando encontrar essa pessoa, ele será o pai dos meus filhos. Mas não será agora. Terá que ser uma pessoa que entenda meu trabalho e que me complete”, finaliza a cantora.

Paula Fernandes: "Sensualidade da mulher não está na roupa"
Fonte: http://ofuxico.terra.com.br

'Não fiz este projeto para vendê-lo', diz Paula Fernandes sobre novo CD


Cantora falou sobre disco nesta terça-feira (22) em casa de shows em SP.
'Meus encantos' é o primeiro álbum de inéditas da sertaneja após a fama.


A cantora Paula Fernandes posa para fotógrafos em São Paulo no lançamento de seu disco nesta terça-feira (22) (Foto: Braulio Lorentz/G1)

Paula Fernandes lançou oficialmente o sétimo disco de sua carreira, durante entrevista coletiva nesta terça-feira (22), em uma casa de shows em São Paulo. A cantora mineira contou detalhes do CD "Meus encantos", o primeiro lançado após ela se tornar uma estrela do sertanejo, com mais de 1,5 milhão de cópias de seu mais recente álbum ao vivo.
"Pude experimentar em algumas situações. Espero que emocione como me emocionou. Eu não fiz este projeto com objetivo de vendê-lo", assegurou. "Faz parte da minha missão. Quis demonstrar o que estou sentindo. Essa coisa de obrigatoriamente ter que agradar não me agrada. Eu sou isso. Estou dando continuidade a um trabalho feito há quase 20 anos."
Paula Fernandes participa de entrevista coletiva em São Paulo (Foto: Braulio Lorentz/G1)

Paula falou de sua parceria com Zezé di Camargo, autor de "Eu sem você" e "Mineirinha ferveu". "Eu me lembro que estava voltando de férias e ele me ligou dizendo que tinha escrito uma música que tinha a ver com a minha cintura, com uma menina mais espevitadinha", lembrou. Zezé é autor do maior sucesso da cantora: "Pra você", do disco anterior.
Ela também foi perguntada sobre o fato de ter se exibido mais nas fotos do encarte de "Meus encantos". "Eu estou malhando pra caramba. Não gosto de expor barriga, é um chacra que a gente tem. Eu sou menina que é mulher, autêntica, apaixonada. Eu sou a representação da brasileira, a mais linda do mundo. A sensualidade não tem nada a ver com a roupa. Conheço gente que usa saia longa e é vulgar", garantiu.
O novo disco conta apenas com faixas inéditas na discografia de Paula. Os convidados são Zé Ramalho, a americana Taylor Swift e o colombiano Juanes. A primeira canção lançada é "Eu sem você" e o CD chega às lojas na terça-feira (29). O show de lançamento acontece entre sexta-feira (25) e domingo no Credicard Hall, em São Paulo.

Fonte: G1

Paula Fernandes: 'Não sou perfeita, mas tenho meus encantos'


Em entrevista, cantora falou sobre figurino - considerado over por muitos -, 

músicas, paqueras e confessou: 'Sou meio neurótica (em marcar a cintura)'.

Paula Fernandes (Foto: Guto Costa / Divulgação)
Paula Fernandes em uma das fotos ousadas que fez para divulgação do CD. Ela diz que nem gosta de tirarfotos com a barriga de fora por causa do "chakra" que tem no local, mas que fez mesmo assim ( Guto Costa)
Paula Fernandes lançou seu novo CD, "Meus Encantos", nesta terça, 22, em São Paulo. Durante a entrevista sobre o novo trabalho, a cantora falou sobre seu visual - chamado de brega por uns mas adorado por outros -, contou que está malhando, confessou que se considera uma mulher com "encantos" e explicou por que fez fotos tão sensuais para a divulgação deste novo CD.
Sobre estar querendo ser mais sensual:
"Sou tudo, sou menina, sou mulher. Não sou perfeita, mas tenho meus encantos. (O ensaio sensual feito para divulgar o CD) Foi uma forma de mostrar quem eu realmente sou. Não acho que só por usar uma roupa mais cavada significa ser vulgar. Sou uma mulher como todas as outras e pude mostrar isso no disco."
Sobre fotos ousadas para vender CD:
'Não fiz esse projeto com o objetivo de vendê-lo, fiz porque foi o meu momento, quis mostrar o que estou sentindo nesse momento. Essa coisa de ter que agradar me incomoda. Não gosto de cancelar, de interferir em algo que flui naturalmente. A capa também faz parte desse processo de criação. Eu também estou malhando pra caramba (risos). Nem gosto de fazer foto de barriga, porque acho que é um chakra que a gente tem, mas eu quis fazer (veja a foto que abre a matéria)."

Em busca do príncipe encantado:
"Tem gente que ainda acha que é criativo em inventar três namorados pra mim por semana. Claro que quero casar, constituir uma família. Mas não é uma busca não. Esse negócio de buscar, acho que vou acabar encontrando a pessoa errada, aí não dá certo não."
Sobre o corselet sempre usado por Paula:
"Acho que a sensualidade não está na roupa, sinceramente, e a vulgaridade também. Sempre gostei muito de marcar cintura, porque ela é fina mesmo. Toda mulher tem seus truques, acho até que sou meio neurótica com isso (risos) [sobre cintura fina]. A gente tem que ser feliz e eu sou feliz do jeito que eu sou."

A beleza atrapalha?
Acho que a beleza é muito relativa. Nunca fui apegada a isso. Sou uma mulher vaidosa, sempre fui, gosto de me cuidar, mas não tenho essa fissura.
Sobre a inspiração para as músicas:
É um processo intuitivo. Normalmente eu não raciocino, se eu raciocino, não consigo. Ouço as melodias, as letras e às vezes uma frase me inspira.
Sobre as parcerias com Taylor Swift e a Juanes; e a carreira internacional:Acho que essas parcerias aconteceram num momento ímpar na minha carreira. É como a cerejinha do bolo, são canções diferentes que se completam. É um motivo de orgulho e responsabilidade. Essa carreira internacional, se acontecer, será resultado de um trabalho bem sucedido aqui.

Sobre a voz menos empostada nesse CD:
Eu me cuido muito. Sempre vou à fono, estou sempre cuidando do meu instrumento que é o que tenho de mais valioso. Não acho que mudou muito, não. Mas acho que estou mais solta, sim. Sempre sigo uma coisa que meu pai me fala que é: 'Faz o que você sabe fazer que já tá bom'.
O segredo do sucesso:
Não fui fabricada para vender discos. Minha carreira é desde os oito anos, vou fazer vinte anos de carreira esse ano. Sou... como dizer... Sei que é uma palavra muito forte, mas sou uma missionária. Faço isso a muito tempo, são vinte anos de um trabalho de formiguinha. Acho que tem Deus nisso tudo e é verdadeira. E o público gosta do que é verdadeiro. Só estou transmitindo o que seu fazer, sou só um instrumento.
Sobre as músicas dançantes do CD:
A música para ser dançante não tem que ser vazia, ter letra fácil. Acho que dá pra ter uma mensagem forte ali. É um grande desafio mesmo, principalmente em um momento em que parece que a música dançante precisa ser vazia e não dizer nada. Eu não concordo com isso.
Sobre ter tirado músicas do baú para o CD:
"A canção não envelhece, ela tem o seu momento. A gente até brincou que foi um duelo de baladas, por causa da minha preferência por essas músicas. Espero que emocione tanto quanto nos emocionou, em cada momento, cada gravação."

Fonte:  Ego  | Adaptação: Sensações Paulinha






domingo, 20 de maio de 2012

Paula Fernandes enfrenta sucesso com tranquilidade e vai rodar o Brasil para divulgar novo CD



BELO HORIZONTE - Como se fazendo jus ao título do seu novo disco, "Meus encantos", Paula Fernandes acaricia a cabeça de Fada, o mais bonito e também o mais arisco dos 17 pôneis que circulam pelo Terra de Gigantes, um haras vizinho ao seu sítio, dentro de um condomínio nos arredores de Belo Horizonte. O animal fica sossegado por alguns minutos, enquanto a cantora de 28 anos, virginiana, ascendente em capricórnio, posa com ele. Depois, o pônei volta a ficar inquieto e sai galopando pelo terreno.
— Adoro animais e quero ter uma vaquinha de leite e talvez um cavalo no meu sítio, mas ainda está tudo em obras, eu me mudei para cá há pouco tempo, menos de dois meses — diz ela, sentada num sofá na sala do vizinho, um veterinário, enquanto ajeita os longos cabelos cacheados.
A mineira de Sete Lagoas, que encantou Roberto Carlos, em 2010, durante um show na Praia de Copacabana, e vendeu mais de 1,6 milhão de cópias do seu último disco, "Paula Fernandes ao vivo" (2011), não se mudou para lá sozinha. Mora com a mãe ("Ela faz um frango caipira sensacional"), a irmã, uma prima ("Que também é minha secretária") e seus dois cachorros, Floquinho e Zeus.
— Precisava de um lugar que me trouxesse um pouco de sossego, minha vida já é muito agitada — conta ela, que faz, em média, 25 shows por mês. — É um entra e sai de hotel que às vezes eu preciso de uma colinha para me lembrar de onde estou. E olha que eu tenho uma memória muito boa. Mas estou tentando dar uma controlada nesse ritmo. Por isso, estou até pensando em comprar um jatinho, algo que nunca cogitei. Não é luxo desnecessário ou vaidade. Hoje vejo que é uma necessidade. Ando tanto de avião que as minhas milhagens devem estar nas alturas.
Aos 18, na onda da Geografia
A vida na estrada ou no ar não chega a ser uma novidade para Paula, que aos 12 anos se mudou com a família para São Paulo, depois de ser contratada por uma companhia de rodeios, com a qual rodou o interior do país. Por conta dessa experiência toda, ela diz que às vezes olha para o mapa do Brasil como se fosse um tabuleiro de um jogo do tipo "War", marcando os locais por onde já passou.
— Eu mesma me espanto por ter estado em tantos lugares e ter vivido tanta coisa com tão pouca idade. Só não perdi a cabeça porque sou muito disciplinada, como toda virginiana, e tenho um família maravilhosa ao meu lado. Acho que foi por isso que não me deslumbrei com o sucesso. Aprendi a lidar bem com essa situação. Só sinto falta de ir ao supermercado.
Aos 18 anos, porém, ela chegou a pensar em parar de cantar — na época, já tinha dois discos independentes lançados. Morando em Belo Horizonte, resolveu entrar para uma faculdade, chegando a cursar Geografia na PUC.
— Nossa, não sei onde eu andava com a cabeça. Estava aflita, querendo fazer faculdade de qualquer maneira e achava que Geografia tinha a ver com meu gosto pelo campo, pela terra, mas logo eu estava cantando em bares para pagar o curso e confirmando que a música era mesmo a minha paixão.
Em vez de geografia, o resto foi história. Incentivada pelo músico e produtor Marcus Viana, Paula gravou uma versão de "Ave Maria", de Schubert, que foi parar na trilha sonora da novela "América", exibida pela Globo em 2005. No mesmo ano, gravou seu terceiro CD, "Canções do vento sul", com a participação do grupo Sagrado Coração da Terra (do próprio Viana) e do cantor Sérgio Reis. Não parou mais.
— A Paula é cantora, instrumentista e autora. E excelente nesses três campos. São as características de uma artista completa — afirma Viana. — Além do mais, ela tem uma pegada bastante original no violão, que poucos conseguem repetir. Ela me lembra muito a Joni Mitchell.
— Ela é muito talentosa. Estive com ela em estúdio apenas uma vez, mas fiquei impressionado com a rapidez com que gravamos, de primeira, sem erro algum — conta o violonista Almir Sater, que gravou com Paula a música "Jeito de mato", incluída no disco "Pássaro de fogo", lançado por ela em 2009.
Hoje contratada da gravadora Universal, a "cantora, instrumentista e autora" comanda uma equipe de 50 pessoas, entre assessores, músicos, técnicos de som, >ita<roadies etc.
— Desses 50, só três são mulheres, o resto é tudo homem, mas eles nos respeitam direitinho — brinca, dizendo ser "uma microempresária de si mesma".
É com esse time na retaguarda que ela viaja pelo país, agora se preparando para divulgar "Meus encantos", que tem participações de Zé Ramalho, do astro colombiano Juanes e da cantora americana Taylor Swift. O disco chega às lojas no próximo dia 29, mas seu primeiro single, "Eu sem você", foi lançado no iTunes no fim de abril.
— Não diria que é um disco de rupturas, mas sim de consolidação, de continuidade. Não mudei meu estilo, nem me senti pressionada a repetir o desempenho de vendas do disco ao vivo. Este disco novo apenas retrata a minha fase, o meu momento. As novidades que ele traz são bem sutis, uma orquestração aqui, um toque eletrônico ali, bem discreto, como na própria faixa-título, na qual rola uma viagem sonora.
Boates? Ela tá fora
Bem discreto mesmo. Afinal, Paula confessa que não é muito chegada a pistas de dança. Ela mexe mais uma vez nos cabelos e ri quando lembra suas experiências na área.
— Eu só fui a boates três vezes na vida. Na primeira, não curti muito aquela música alta, as luzes e principalmente a fumaça, já que sou alérgica. Nas outras vezes, não foi muito diferente — conta ela, que teve também uma fase rock, por conta de um ex-namorado. — Ele era louco por black metal, acredita? Eu ouvia, até gostava de alguma coisa, mas não era para mim. Por causa dele, aprendi a gostar do Metallica. Mas seria mentira dizer que eu batia cabeça ouvindo metal. Na maior parte dos casos, ele ia sozinho aos shows. Eu dizia: "Vai, meu amor, pode ir, eu vou ficar em casa."
Canhota, Paula diz que observava com admiração músicos canhotos também, como Jimi Hendrix e Paul McCartney. E destaca uma inusitada vantagem no lado esquerdo da Força.
— Toco com as cordas invertidas, parece tudo torto. Mas é bom porque no churrasco ninguém vem com a mão suja de linguiça pegar no meu violãozinho — brinca ela, arrumando mais uma vez os cabelos e ficando ruborizada ao lembrar de uma coisa. — Não sei se deveria dizer isso, mas tenho mania de usar cotonete, principalmente quando eu fico nervosa.

Fonte: O Globo